Vice-prefeito participa de certificação de agentes culturais na Biblioteca Pública


O vice-prefeito, Raimundo Maranguape (PSD), participou nesta quinta-feira, 20, da certificação dos alunos que participaram do curso de Formação em Elaboração de Projetos, na sede da Biblioteca Pública do Estado, em Tarauacá (AC).


As aulas foram ministradas pelo proponente do projeto, professor Diego Negreiros, contemplado com no edital Mozart Donizetti, da Prefeitura de Tarauacá, com recursos oriundos da Lei Aldir Blanc.


O objetivo do curso foi ensinar os caminhos para uma boa elaboração de projetos culturais, a fim de que os trabalhadores da cultura possam ter mais autonomia para desenvolverem a apresentação de seus projetos, na forma escrita, para que assim tenham melhores condições de captar recursos em editais de cultura.


O vice-prefeito, Raimundo Maranguape, salientou a parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura em investir no setor cultural.

“Quero agradecer aqui em nome da prefeita a parceria com o Governo do Estado, por meio da FEM. É uma grande satisfação ver todos aqui aproveitarem as oportunidades de aperfeiçoamento, oferecidas pelo Governo e a Prefeitura. O aprendizado é um crescimento pessoal, mas tem também grande importância para a cidade. Vocês no futuro poderão inscrever os seus respectivos projetos para fazerem parte da agenda cultural de Tarauacá”, afirmou.


O proponente do projeto, Diego Negreiros, destacou a importância do curso aos jovens e adultos na formação artística e cultural, além de possibilitar aos participantes compreenderem a importância de elaborar projetos para captação de recursos em editais artísticos-culturais.

“Na gestão passada, Tarauacá não usou recursos da Lei Aldir Blanc, mas nessa gestão, já foram beneficiados muitos artistas desse município. É muito bom ver a valorização da cultura por um poder público. Os participantes desse curso terão agora uma noção ampla sobre as diversas possibilidades para captação de recursos para seus projetos e a importância de desenvolvimento, pois quando eles não sabem elaborar os projetos, acabam ficando em desvantagem com os que sabem", salientou.