top of page

Tarauacá se destaca na redução de Doenças Diarreicas Agudas (DDA) em todo Acre



A cidade de Tarauacá, no Acre, ganhou destaque positivo na redução de casos de Doenças Diarreicas Agudas (DDA), conforme divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) em seu boletim epidemiológico.

Enquanto a média estadual registrou um aumento de 31,93% nos casos de 2022 para 2023, o município apresentou uma das menores reduções, mantendo-se resiliente com uma queda de 22,48%.



O comparativo entre as cidades acreanas revela que, dos 22 municípios analisados, 19 (86,36%) tiveram aumento nas notificações, destacando-se Porto Acre (385,71%) e Brasiléia (115,44%). Em contrapartida, Tarauacá se sobressai como um exemplo positivo na eficácia das medidas adotadas para controlar as DDA.



"O resultado positivo de Tarauacá se dá pelo trabalho feito de forma preventiva pela gestão municipal, que apoia todas as áreas. O trabalho realizado pela prefeita Maria Lucinéia destaca o compromisso do Executivo municipal com a saúde da nossa cidade", frisou Mackenz Oliveira dos Santos, secretário de Saúde de Tarauacá.


As Doenças Diarreicas Agudas (DDA) constituem um grupo de doenças infecciosas gastrointestinais, caracterizadas por, no mínimo, três episódios de diarreia aguda em 24 horas. Podem incluir náusea, vômito, febre e dor abdominal. Geralmente autolimitadas, podem durar até 14 dias, e em alguns casos, manifestam-se com disenteria (presença de muco e sangue).


As DDA são causadas por microrganismos infecciosos, como bactérias, vírus e parasitas, transmitidos por água ou alimentos contaminados, contato com objetos contaminados e interação pessoa a pessoa. Fatores de risco incluem ingestão de água não tratada, consumo de alimentos sem procedência conhecida, falta de higiene e outros comportamentos de risco.


Os sintomas incluem diarreia aguda, cólicas abdominais, febre, náusea, vômitos e, em alguns casos, presença de sangue ou muco nas fezes. Qualquer pessoa pode manifestar esses sintomas após contaminação, sendo crucial adotar práticas de higiene e segurança alimentar para prevenção.

Comments


bottom of page