Tarauacá completa um ano do início da vacinação contra covid


Há exatamente dia 21/01/21, um ano atrás, recebemos as primeira doses de Esperança, a tão sonhada vacina contra a covid-19. vivendo em um mundo caótico, com incertezas e tendo que lidar com perdas irreparáveis. A vacina veio como uma luz que víamos no fim do túnel, mas infelizmente, nem todos reconheceram a importância da vacina, desde então vivemos os desafios da imunização criando estratégias como busca ativa, vacinação em massa, megavacinações, Drive Thru, etc. A Secretaria de saúde sempre pensando no bem da população e o bem comum de todos, a cada dia vem ofertando em todas as unidades básicas de saúde, vacina contra o covid-19.

A Equipe de Imunização, liderada pela coordenadora Francinez Correia, não tem medido esforços para levar nos mais diversos lugares a vacina para os nossos munícipes.


A Gestão, no comando da prefeita, Maria Lucinéia e de Raimundo Maranguape tem dado todo o suporte para que o secretário, Aderlândio França e sua equipe desenvolva o seu trabalho em busca de amenizar o sofrimento e as dores que têm afligindo a todos.

Não poderíamos deixar de ressaltar a importância dos parlamentares, em especial ao deputado Jesus Sérgio que alocou recursos para que os profissionais da saúde estivessem na zona rural levando, não somente as vacinas, mas também, os atendimentos aos sequelados do Covid-19.


"A princípio, a vacina veio chegando aos poucos e em forma decrescente, e agora já estamos iniciando a vacinação pediátrica, que contempla também as crianças, isso nos deixa feliz, por saber que o esforço de todos está tendo resultados, e agora, só não se vacina, quem não quiser. Ressaltou Aderlândio França, Secretário de Saúde.

A prefeita Maria Lucinéia (PDT) salientou a importância da imunização e pediu àqueles que ainda não completaram o esquema vacinal, que procure um ponto de vacinação o mais rápido possível.


“É muito importante que todos se vacinem para que a gente vença esse vírus. A vacina tem sido fundamental na luta contra a covid-19, reduzindo consideravelmente os casos mais graves da doença entre adolescentes, adultos e idosos”, destacou.