Secretaria Municipal de Saúde e Morhan realiza atividade de prevenção e combate a Hanseníase


A equipe do Movimento de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Hanseníases (Morhan), composta pelo Coordenador Estadual Elson Dias, os voluntários, José Mauro e Jane Kelly, estão no Município de Tarauacá realizando ações de visitas domiciliares, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.


“Nós, unimos as forças para poder atender todos os pacientes identificados com os sintomas de Hanseníases, através de uma busca ativa para identificação precoce desses pacientes, segundo o responsável técnico pelo programa da Hanseniase, o município de Tarauacá continua dando alta por cura para todos os pacientes que estavam fazendo o tratamento contra a hanseníase, graças ao trabalho que a equipe tem realizado.

O coordenador Estadual do Morhan, Élson Dias, falou da atividade realizada em Tarauacá.


“Quero agradecer ao secretário municipal de Saúde, Aderlândio França, por ter acolhido a equipe do Morhan no município, esse trabalho é realizado em outros municípios onde trabalhamos com a prevenção e combate ao preconceito. Iniciamos esse trabalho em Sena Madureira indo até Manoel Urbano, e finalizando em Tarauaca, onde realizamos as rodas de conversas com pacientes e familiares, falando sobre o tratamento e como identificar a doença.


O que é o Morhan?


O Morhan é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 21 de setembro de 1982, por Francisco Augusto Vieira Nunus( Bacurau ). Suas atividades são voltadas para a eliminação da Hanseníase, através de atividades de conscientização e foco na construção de políticas públicas eficazes para a população. O Morhan luta pela garantia e respeito aos Direitos Humanos das pessoas atingidas pela hanseníase e seus familiares, temos no voluntariado nossa maior força de luta. Vamos juntos eliminar a Hanseníase!


O que é a Hanseníase?


A hanseníase é uma doença causada pelo Mycobacterium Leprae que atinge os nervos e se manifesta na pele. A hanseníase é uma doença de tratamento simples, sendo o mais importante o diagnóstico precoce da doença, possibilitando a cura sem sequelas. Com o avanço da doença o dano nos nervos periféricos pode levar a lesões nas mãos e pés além de outras partes do corpo.