Secretaria de Educação realiza visitas técnicas e pedagógicas em escolas rurais do município


A Prefeitura de Tarauacá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), representada pelo Coordenador de Ensino Francisco das Chagas Felipe de Lima têm desenvolvido ações técnicas e pedagógicas relacionadas às escolas rurais, localizadas nas Br’s e também nos seringais do Rio Muru, Tarauacá e baixo Tarauacá.


A equipe é formada por 08 Assessores Pedagógicos que atendem a as crianças, matrículas na rede de ensino básico nas comunidades rurais do município de Tarauacá, e como também professores, funcionários de apoio, dentre outros.


Realizando formação In Loco, acompanhamentos pedagógicos com os professores, elaboração de sequências didática e atividades apropriada para o nível de aprendizagem da criança, atividades diagnósticas com os discentes, reuniões com a comunidade escolar (pais e responsáveis), atividades lúdicas, palestras, entre outras orientações para o bom andamento do ano letivo escolar.

O Departamento de Ensino Rural é orientado por Assessores Pedagógicos que fazem parte da coordenação de Ensino Básico, promovendo formações continuadas, planejamento e elaborando atividades para que o professor assimile melhor o conteúdo trabalhado na sala de aula. Afim de recompor a aprendizagem dos discentes que ficaram fragilizada pelo período pandêmico.


Ano letivo rural deu-se início em 14 de fevereiro e zona urbana em 24 de fevereiro do ano em curso. Sendo que as aulas na zona rural estão acontecendo de forma presencial e remota, pois algumas escolas estão em processo de reformas e reconstrução.


A Secretária de Educação Maria Lucicléia Nery, têm realizado diversas viagens a fim de averiguar as reais situações e problemas nas mais diversas localidades rurais e urbanas para posterior resolução, sempre em busca de melhores condições de aprendizagem nas escolas do município.

“Queremos ofertar para as crianças sempre o melhor. Esse é o principal objetivo de nossa gestão. Por isso, estamos sempre trabalhando para que a alimentação escolar seja de qualidade diferenciada e o professor esteja sempre pronto e preparado para poder desenvolver sua prática pedagógica com excelência. Estaremos nos deslocando sempre que necessário às comunidades rurais e urbanas, a fim de fazer um diagnóstico preciso da real situação escolar”. Finalizou a secretária.


A alimentação escolar é um instrumento eficaz para a recuperação dos hábitos alimentares adequados e na promoção da segurança alimentar nas escolas. Promover bons hábitos alimentares nas escolas, por sua vez, é trabalhar a favor de uma melhor aprendizagem, pois o aluno bem alimentado mostra um potencial maior. Sendo assim, o consumo de alimentos de forma adequada leva as crianças ao bom desempenho escolar e assegura maior facilidade de assimilação dos conhecimentos, além de prevenir uma série de doenças e desequilíbrios futuros, como problemas relacionados ao crescimento, colesterol alto e, também, obesidade infantil.(cpt.com).







Por: Flávio Santos -Assecom.