Projeto do Grupo Reflexivo de “Homens em Transformação”


Na última quinta-feira (30), os Vereadores participaram de uma palestra sobre o Projeto do Grupo Reflexivo de “Homens em Transformação” nos casos de violência doméstica contra as mulheres. A Palestra foi solicitada pela Coordenadora Municipal de Políticas para as Mulheres, Socorro Araújo.


A palestra foi proferida pela Juíza, Drª Andrea Brito, Auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Acre e Coordenadora Estadual da Mulheres em situação de violência doméstica e familiar do TJ/AC que compôs a Mesa juntamente com o Promotor e Justiça do MP/AC; Dr. Júlio César de Medeiros o Presidente da Câmara Municipal Francisco Batista, a assistente social da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas a Sra. Mirlene Taumaturgo, o Vice-Prefeito Raimundo Maranguape e representando a Desembargadora Drª Eva Evangelista a Sra. Regiane Verçoza da Secretaria de Programas Sociais do TJ AC.


Metodologia


O intuito da palestra foi explicar a metodologia desse projeto que vem para somar na luta contra a violência quer seja física, sexual, psicológica dentre outras, que atinge principalmente o sexo feminino, mas que abrange os dois gêneros, haja vista mesmo em menor número as mulheres também serem propensas a violência segundo a assistente social Mirlene Taumaturgo.

Já com o projeto se desenvolvendo na capital Rio Branco, onde se trabalha não só com a vítima, mas também com o causador do problema, Drª Andrea Brito diz que os números apesar de Tarauacá e Rio Branco serem os municípios com piores índices, os resultados são promissores.


“Trabalhamos não só com a vítima, mas também com o autor da ameaça para que não aconteça o fato ou a reincidência em si”. É um problema cultural que tem que ser combatido e esse problema passa obrigatoriamente pela educação". Disse a Drª Andrea.

Números


No Acre entre 2018 e 2020 houve 98 mulheres assassinadas, sendo 37 feminicídios onde 14 municípios acreanos apresentaram ao menos uma vítima de feminicídio o que o levou ao infeliz 1º lugar no ranking nacional.


E para tristeza dos tarauacaenses, Tarauacá está em segundo lugar a nível estadual com 4 casos. Em primeiro Rio Branco com 17 casos.


O Presidente da Casa Vereador Francisco Batista finalizou o evento agradecendo a presença de todos afirmando que:


“É muito gratificante ver Desembargadores, Juízes, Promotores e demais profissionais trabalhando também na prevenção, É um problema que demanda tempo e a principal arma para começar a reduzir esses números com certeza passa pela educação. A Mesa Diretora e com certeza os demais Vereadores se colocam à disposição para contribuir com esse projeto”.




Por Reginaldo Palazzo.