top of page

Conselho de Educação se reúne para deliberar sobre questões da aprovação do Plano de Ação 2023



Por: Flávio Santos-Assecom


Os membros do Conselho Municipal de Educação (CME) se reuniram na manhã desta terça-feira, (30), na sala dos conselhos, no primeiro encontro agendado neste semestre pela Secretaria Executiva dos Conselhos, vinculada à Secretaria de Educação (SE) da Prefeitura de Tarauacá (AC).


O objetivo do encontro foi apresentar o relatório do Plano de Ação do ano em curso, e alinhar questionamentos relacionados ao andamento do ano letivo escolar no município e demais ações planejadas pelo CME.


Participaram do encontro os membros titulares e suplentes: Erlan de Lima Mourão, Francisco das chagas Felipe de Lima, Raimunda Nonata Avelino de Castro, Maria José de Lima Silva Maia, Maria Celiuda Mourão da Silva, Maria Do Carmo de Lima Albuquerque, Antônia Adenísia Batista de Figueiredo Zé Leite e demais membros.


O Conselho de educação de Tarauacá foi criado pela Lei Nº 964/93 de 30 de dezembro de 2019. O CME, órgão deliberativo, consultivo e normativo da administração na educação, tem por finalidade orientar, estabelecer normas e contribuir na definição da política do setor, na área de sua atuação, adequando as diretrizes e bases educacionais nacional e estadual às necessidades e condições do município.


A reunião foi conduzida pelo secretário executivo dos conselhos, Erlan de Lima Mourão. Abrindo a reunião, argumentou e apresentou o relatório planejado para ser desenvolvido pela equipe, fazendo ponderações relacionadas ao cumprimento de mandatos e decretos de criação das escolas urbanas municipais e outros temas.


"Estamos à disposição da sociedade tarauacaense. Precisamos do apoio de todos, para zelar pelo Conselho e pelas políticas públicas. Estamos apresentando o Plano para que todos saibam do trabalho deste Conselho em prol da Educação de Tarauacá”, afirmou o secretário executivo.

O Coordenador do Departamento do Ensino Básico, Profº Francisco das Chagas Felipe de Lima, representou a Secretaria de Educação, explanando sobre a dificuldade e trâmites legais para assegurar o professor em comunidades ribeirinhas de Tarauacá.


“Estamos trabalhando para convocar os professores, mas precisamos aguardar os trâmites processuais. É difícil a aceitação, tendo em vista que os docentes preferem locais aos arredores da cidade. Tenho certeza, que essa última convocação, suprirá as necessidades docentes nas escolas ribeirinhas”, destacou o coordenador.

Comments


bottom of page